Empregos Online Br

O maior Site Sobre empregos online

A entrevista de emprego, terror ou prazer?

Posted by empregosonlinebr em abril 12, 2008

Não há porque temer uma entrevista. Ao contrário, é a oportunidade de mostrar ao selecionador sua personalidade e pontos fortes.

A entrevista é uma conversa entre duas pessoas e deve ser encarada como tal. No entanto, é bom não esquecer que nesse momento você está sendo avaliado. Veja algumas recomendações para tornar a entrevista mais tranqüila, natural e agradável.

No livro Como conduzir entrevistas eficazes*, o especialista John Fletcher explica quais são os principais objetivos de uma entrevista, tanto do ponto de vista de quem entrevista como do ponto de vista de quem é entrevistado:

  • Melhorar a performance de alguém;
  • Avaliar ou melhorar a moral, a motivação ou as atitudes de alguém;
  • Dar ou receber informação;
  • Permitir que o subordinado ou o chefe expressem seus pontos de vista ou façam um desabafo;
  • Melhorar sistemas, procedimentos ou implementar um novo programa de ação;
  • Esclarecer mal entendidos;
  • Descobrir se a última entrevista foi bem sucedida ou não;

    PLANEJAMENTO

    Planejar-se para uma entrevista é importante para que você fique mais seguro e transmita esse sentimento ao entrevistador.

    Pense quais são os seus objetivos e o que o seu entrevistador quer saber.

    1. Quem você é?
    2. O que você já fez?
    3. O que o seu último empregador acha de você?
    4. Que resultados conseguiu nos últimos empregos?

    Para responder a essas questões, leve seu currículo para a entrevista. Caso o entrevistador não tenha tido oportunidade de ler ou tenha lido há muito tempo, essa é a melhor forma de apresentar suas informações. Leve também o seu portfólio, que é o conjunto das suas realizações profissionais. Esse item é importante, pois é durante a entrevista que você terá a possibilidade de detalhar sua experiência.

    5. O que pode fazer pela empresa dele?
    6. O que pode conseguir para a empresa dele se continuar fazendo o que faz?

    Para essas perguntas, é necessário que você estude um pouco a empresa em questão. Descubra o máximo possível de informações sobre ela, número de funcionários, o que produz, técnicas de venda e distribuição, relacionamento com o mercado, imagem junto ao público e à concorrência, problemas que está enfrentando. Em seguida, saiba para qual função o estão entrevistando. Verifique como você pode contribuir para a empresa com a sua experiência e formação e procure saber se há alguma coisa que você possa aprender para desempenhar melhor a função para a qual esta sendo cogitado.

    REFERÊNCIAS

    Provavelmente o entrevistador irá aproveitar a entrevista para pedir a você nomes de pessoas que possam dar referências a seu respeito. É importante ele saber como era o seu relacionamento profissional com o seu empregador anterior. Normalmente é dada preferência a quem foi seu superior imediato para perguntar sobre o seu desempenho no trabalho.

    Por esta razão, entre em contato com seus antigos chefes e peça licença para que o seu entrevistador fale com eles. Explique claramente que se trata de uma referência para um novo trabalho e diga que espera que eles falem bem de você. Se sentir que há hesitação do seu chefe anterior em falar bem de você, desculpe-se e desista. Não arrisque indicar alguém que pode dar referências ruins sobre o seu trabalho. Nesse caso prefira indicar um ex-colega.

    DURANTE A ENTREVISTA

    Lembre-se que o principal objetivo do seu entrevistador é saber como você pode ser útil para a empresa. Permaneça atento a isso.

    As respostas para as perguntas que fugirem desse objetivo devem ser curtas. Aprofunde-se um pouco mais apenas nas respostas de perguntas que abordarem o objetivo principal. Cuidado para não rodear demais e falar de assuntos que não interessam.

    Tente conduzir a discussão. Isto demonstrará firmeza, segurança e conhecimento.

    Não se deixe levar pela emoção. A entrevista não deve ser um processo frio, mas também não é ocasião para desabafar a respeito dos seus problemas íntimos.

    Seja, acima de tudo, ético e honesto. Jamais mencione pessoas com o objetivo de difamá-las, condenar suas atitudes ou queixar-se. Não minta em nenhum momento. Se julgar necessário omita alguns fatos da sua vida profissional, como ter ficado pouco tempo em cada emprego anterior ou ter sido demitido do último emprego. Mas se for perguntado, fale sem medo, explique as razões de maneira objetiva e natural. Entenda que não é crime ter sido demitido ou ter ficado pouco tempo em outros empregos – as situações de cada momento são diferentes – e você ganhará mais credibilidade com a franqueza e sinceridade.

    NA ENTREVISTA, PRESTE ATENÇÃO PARA NÃO

  • Falar em demasia
  • Franzir muito a testa
  • Discordar de vários pontos
  • Ser dogmático
  • Mostrar impaciência
  • Ser emotivo
  • Ignorar perguntas
  • Mudar de assunto de repente
  • Desviar o olhar do entrevistador por muito tempo
  • Contar piadas

    A ENTREVISTA, SEGUNDO A PESQUISA

    A pesquisa “A Contratação, a Demissão e a Carreira dos Executivos Brasileiros”, realizada pelo Grupo Catho, entrevistou 1.356 executivos de todo o país, todos em posição de entrevistar e contratar pessoas.

    As conclusões da pesquisa mostram, de maneira geral, como pensa o potencial empregador e como funcionam as regras de contratação das empresas.

    Aparência
    – Homens – Os respondentes preferem entrevistar candidatos que usem terno azul marinho (67,1%), sem barba e sem bigode (90%) e com cabelos curtos (99,8%).
    – Mulheres – A maneira formal é a preferida para as executivas do sexo feminino. O tailleur é a roupa considerada mais adequada para uma entrevista de emprego, com maquiagem leve e cabelos curtos.

    Restrições
    Os entrevistadores têm objeção em relação a fumantes (76,8%), obesos (73,3%), mulheres com filhos pequenos (62,6%), profissionais que ficam menos de 2 anos no emprego (93,8%), profissionais que têm um negócio próprio paralelo (87,6%), profissionais que estudam à noite (31,6%), profissionais que estão deixando um negócio próprio (48,4%), consultores independentes (61,4%), desempregados há mais de seis meses (50,4%), profissionais que lecionam no período noturno (41,9%), profissionais na faixa etária entre 45 e 49 anos (41,7%), profissionais na faixa etária entre 50 e 55 anos (66,2%), entre 55 e 59 anos (82,2%), e acima de 60 anos (90,9%).

    Testes
    Como complementação da entrevista ou até previamente à entrevista, para pré-seleção dos candidatos que serão entrevistados, as empresas têm utilizado testes de inteligência, personalidade ou aptidão em 27,3% dos casos. A avaliação grafológica é utilizada em 12,5% dos casos. Os resultados dos testes de personalidade são levados em consideração em 82% dos casos, os de nível em 76% e os grafológicos em 47% dos casos.

    Técnicas de dinâmica de grupo
    São utilizadas as técnicas de dinâmica de grupo, mais intensamente, para definir a contratação de executivos de alta gerência: em 49% dos casos.

    Duração de um processo de contratação
    Os processos de contratação de executivos têm duração, em média, de três a quatro semanas a partir do primeiro contato da empresa com o candidato até o oferecimento do trabalho.

    Número de entrevistas
    Os candidatos são entrevistados, em média, entre 2 e 3 vezes antes de receber uma oferta.

    NÃO FIQUE ANSIOSO

    Ficar um pouco ansioso e nervoso antes e durante uma entrevista é absolutamente normal. No entanto, quanto mais tranqüilo você estiver, mais fácil será transmitir uma imagem positiva ao selecionador.

    Lembre-se que se você foi chamado para uma entrevista é porque já foi aprovado na primeira fase do recrutamento, que é a análise de currículo. Isso é um ótimo motivo para que você se sinta confiante, afinal o recrutador já gostou das suas qualificações profissionais. Durante a entrevista ele só irá avaliar se a sua personalidade é compatível com a empresa.

    Não tenha medo de ser rejeitado, seja natural e verdadeiro. Se você é particularmente ansioso, não tente fingir que não é, apenas tente controlar-se um pouco.

  • Respire profunda e lentamente antes e durante a conversa;
  • Responda as perguntas com calma e sem apressa;
  • Fale em tom normal, nem baixo, nem alto demais;
  • Pergunte sempre que não entender alguma coisa;
  • Seja racional, evite misturar emoção à conversa.

    Não esqueça que a entrevista é a oportunidade de mostrar suas qualidades, sua personalidade e impressionar o entrevistador.

    *Clio Editora, São Paulo, tradução de Maria Cristina F. da Silva, 1997

  • Sorry, the comment form is closed at this time.

     
    %d blogueiros gostam disto: