Empregos Online Br

O maior Site Sobre empregos online

Entenda as entrelinhas das entrevistas

Posted by empregosonlinebr em abril 12, 2008

Para a discussão desse assunto, resolvemos inventar um personagem, dentro de uma situação fictícia.

Imagine que você foi chamado, afinal, para uma entrevista. A empresa é boa, de médio porte, familiar – dirigida pelo proprietário – , tem vocação para a modernidade, tem fama de respeitar os funcionários e pagar de acordo com o mercado.

Depois de tanto tempo procurando emprego, ou depois de tanto tempo sonhando com um novo emprego para poder reciclar a sua vida profissional, você bem merece um dia de descanso sem pensar em nada. Certo?

Errado! Aproveite o dia para se preparar para a entrevista. Você pode estar tranqüilo em relação aos seus conhecimentos técnicos, mas uma entrevista mede muito mais do que isso. Em resumo, o empregador quer saber, numa entrevista, o que você já fez que deu certo em outras empresas, e o que poderá fazer pela empresa dele.

COM QUEM VOCÊ PENSA QUE ESTÁ FALANDO?

Se você conhece a empresa que está chamando você para conversar, ótimo. Se não conhece, vá pesquisar. Consiga folhetos, pesquise em bibliotecas, pergunte a amigos e conhecidos, se possível fale com uma pessoa que trabalhe lá dentro. Conheça produtos e serviços da empresa. Fale, se puder, com fornecedores e clientes.

Tem algum amigo que conhece o dono da empresa? Converse com ele, pergunte algumas coisas para identificar traços de personalidade da pessoa que vai entrevistar você. Se o seu potencial empregador é uma pessoa famosa, pesquise em jornais e revistas. Tudo o que você souber sobre ele e sobre a maneira como ele pensa pode ser útil.

Agora sim, você está pronto. Mas não antes de deitar-se cedo e dormir umas boas oito horas de sono.

NO DIA “D”

No dia marcado você chega à empresa 15 minutos antes da hora, com uma roupa formal (terno escuro, camisa clara e gravata discreta, para homens, ou tailleur de cor pastel neutra, de preferência, para mulheres).

  • Seja cordial, sem ser efusivo.
  • Seja polido, sem ser submisso.
  • Seja atencioso, sem ser intrometido.
  • Seja objetivo, sem ser lacônico.

    O QUE ELE DIZ E O QUE ELE QUER DIZER

    Depois das amenidades rotineiras que manda o protocolo, o entrevistador mostra que gostou do seu currículo e pergunta:

    – Por que você está interessado em juntar-se à nossa equipe?

    1. Se você não está preparado, certamente responderá que ouviu muitas coisas boas a respeito da empresa dele e da política de recursos humanos, e que gostaria de integrar-se a uma empresa que está em fase de crescimento. No entanto, você vai perceber que não era bem isso o que ele queria ouvir, e tentará consertar com alguma coisa assim: “Achei que minha experiência poderia ser uma valiosa contribuição para os esforços de crescimento da empresa.”

    Mas aí já será tarde. Melhor você se despedir, ir embora e pensar em outra empresa. Porque nesta, você não terá mais chance.

    2. Mas se você está preparado, vai saber que, na verdade, ele está abrindo uma questão para a qual não deseja necessariamente uma resposta objetiva. Está dando a você a oportunidade de tomar a iniciativa e guiar a discussão sobre fatos específicos de suas qualificações.

    Sua melhor resposta deveria ser, por exemplo, esta: “Posso fazer uma pergunta antes de responder?”. Decerto que ele permitirá, e então você poderá pedir para que ele identifique o maior problema que a empresa enfrenta no momento. Ou então: “Antes de entrar em detalhes mais específicos, o senhor poderia me dizer…?” Sempre que fizer uma pergunta, use-a para descobrir mais sobre a empresa e suas necessidades, de modo a reforçar os seus argumentos para convencê-lo de que você é a pessoa que ele precisa contratar.

    A partir da resposta dele, você poderá rapidamente construir um discurso objetivo e breve sobre o que considera importante realizar, no nível da sua competência, para melhorar a eficiência da empresa.

    Não pense que você será tomado por arrogante. Ao contrário, o entrevistador ficará contente de ver que você se interessou pelos negócios dele e pelas soluções possíveis a serem implantadas na empresa. Não é este o funcionário que todo empregador gostaria de ter?

    Se você já enfrentou situação operacional semelhante à que ele relatou, aproveite para mencionar isto, e conte o que foi feito para corrigir o problema.

    Procure não se colocar na pele do salvador da empresa, mas de uma pessoa com conhecimentos suficientes para ajudar no desenvolvimento de programas.

    O JOGO DOS SETE

    As evidências positivas e negativas que um entrevistador manifesta não se mostram necessariamente só nas perguntas que fizer. As atitudes, o gestual, a expressão fisionômica, podem expressar coisas não ditas que podem ser usadas em seu proveito. Nessas entrelinhas, existem sete indicativos que podem ser positivos para a sua entrevista, por isso você deve estar bastante atento às atitudes do seu entrevistador.

    1. Ao encontrá-lo para a entrevista, ele foi caloroso e demonstrou conhecer bem o seu currículo.
    2. As perguntas que fez a seu respeito são profundas e anotou muitas das respostas.
    3. Ele discutiu intensamente os problemas da empresa com você.
    4. Ele apresentou você a outros executivos da empresa ou sugeriu que você falasse com outras pessoas.
    5. Ele começou a elogiar a empresa e a vendê-la para você.
    6. Uma outra posição também foi discutida.
    7. A entrevista ultrapassou uma hora.

    A PROPOSTA

    Raramente, uma oferta é feita na primeira entrevista. Portanto, depois que terminar a entrevista, de preferência ainda no mesmo dia, escreva uma carta para o entrevistador. O intuito é marcar a sua presença e fazê-lo lembrar-se de você de uma forma positiva. Outro objetivo é induzi-lo a te chamar novamente para outra entrevista.

    Esta carta, chamada de “follow-up”, vai distinguir a sua candidatura das de outras pessoas que ele estiver entrevistando. Não se esqueça de que provavelmente ele é um homem muito ocupado e que pode se esquecer de você. A carta vai fazê-lo se lembrar, especialmente porque não será apenas uma carta de agradecimento, mas que venda as suas qualificações para a posição. Se não receber uma resposta em dez dias, dê um telefonema. Se ele chamar você para uma outra conversa, o emprego será praticamente seu.

  • Sorry, the comment form is closed at this time.

     
    %d blogueiros gostam disto: